Últimas Notícias

17
out
Quer um pedaço? Leia mais...
24
jul
Food service news Leia mais...
22
jun
Semana da Biologia do IBILCE/UNESP campus de São José do Rio Preto Maio/2014 Leia mais...

Últimos Artigos

Criação do Tenébrio molitor Leia mais...
Grilo Preto Leia mais...
Barata Cinérea Leia mais...

Insetos como Agronegócio

17/10/2013
Gilberto

Agronegócio é toda relação comercial e industrial envolvendo a cadeia produtiva agrícola ou pecuária. As atividades econômicas que de fato geram alguma influenciam no resultado do agronegócio brasileiro são a Sericicultura, a Apicultura e o Controle Biológico. A Produção de Insetos Comestíveis surge como uma alternativa, e a Nutrinsecta Criação e Comercio de Insetos Ltda como empresa pioneira nesse mercado, com uma produção média de 2000kg/mês.

Sericicultura

A criação do bicho da seda (Bombyx mori) representa um adicional para pequenos agricultores e na agricultura familiar, em algumas regiões do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. O valor pago por kg de casulo verde chega a R$ 14,00.

Apicultura

Atividade importante no Brasil, não só pelo mel e outros produtos de abelhas, mas pelo serviço de polinização que elas realizam em diversas culturas. A principal ameaça vem do próprio agronegócio, com o uso indiscriminado de pesticidas nas lavouras, que são os pastos das abelhas.

Controle Biológico

Tecnologia de alta eficiência que faz parte do Manejo Integrado de Pragas (MIP). No Brasil a principal responsável é a Bug Agentes Biológicos, dos empresários Heraldo Negri e Diogo Carvalho, que tem como principais produtos as vespas Trichogramma sp e Cotesia flavipes.

Insetos Comestíveis – Panorama Mundial

- Na Alimentação Humana

Estudos recentes da FAO indicam a necessidade de se oferecer alternativas proteicas para a crescente população mundial, estimada em cerca de 9 bilhões em 2050. Entre as principais alternativas, os insetos comestíveis. Uma população ávida e apta a consumir proteína animal cresce de forma expressiva nos países em desenvolvimento, e enxergamos nesse cenário uma excelente oportunidade para o Agronegócio do Brasil.

- Na Alimentação Animal

As espécies mais utilizadas são a crisálida do bicho-da-seda, a larva de Tenebrio molitor, a larva do Zophobas morio, Gryllus assimillis, Nauphoeta cinerea, e ainda a larva e pupa de Musca domestica. Além de serem consumidos na forma viva, quando desidratados podem ser incluídos em rações extrusadas e peletizadas para todos os tipos de Pets.

Insetos Comestíveis – Panorama no Brasil

- Na Alimentação Humana

O mercado ainda é insipiente, mas alguns Chefs Culinários já estão testando os produtos Nutrinsecta, e aceitação tem sido excelente. A procura como complemento alimentar em dietas para atletas também merece destaque.

- Na Alimentação Animal

Rações com insetos para alimentação de pássaros, peixes, repteis e primatas vem obtendo grande aceitação de mercado. Insetos comestíveis são nutritivos e representam novos sabores, texturas e aromas que encantam os Pets, e consequentemente, os donos de Pets.

Condições Favoráveis

A capacidade brasileira em produzir tecnologia no campo agropecuário, com ganhos constantes em produtividade e lucratividade (apesar do custo Brasil), é sem duvida o grande know-how a ser utilizado na produção de insetos comestíveis.

Condições Desfavoráveis

- Investimento em Pesquisa

Falta de investimentos em pesquisa podem ser apontado como o principal problema. Saber como produzir insetos comestíveis de forma massal, nas condições brasileiras, com alta produtividade, será viável com apoio financeiro da indústria, e com a formação de massa critica no setor acadêmico. Mestres e doutores em Produção de Insetos Comestíveis (sanidade, manejo, genética, nutrição, fisiologia, etologia,…) são fundamentais para o desenvolvimento da atividade no Brasil.

- Barreira Cultural

O esforço no sentido de introduzir insetos comestíveis como uma alternativa alimentar mais popular no Brasil já foi iniciado pela Nutrinsecta, e com o auxilio da mídia temos conseguido mostrar que fora a barreira cultural, não ha porque não aproveitarmos essa rica fonte nutricional.

- Mito da Ignorancia

A aversão ao uso de insetos como alimento é oriunda de um “mito da ignorância”, sendo algo passível de transformação. Mas como diz o Dr Antonio Gilberto Bertechini do setor de Zootecnia da UFLA/MG, “o mito não pode prevalecer sobre a subnutrição humana”.