Últimas Dicas

03
set
Introduzindo o Tenébrio Desidratado Leia mais...
12
jul
Seu Pássaro Não Come Farinhada? Leia mais...
11
jul
Instalação – Noções Básicas Leia mais...

Últimas Notícias

17
out
Quer um pedaço? Leia mais...
24
jul
Food service news Leia mais...
22
jun
Semana da Biologia do IBILCE/UNESP campus de São José do Rio Preto Maio/2014 Leia mais...

Introduzindo o Tenébrio Desidratado

03/09/2013

Amigos passarinheiros, antes de enviar essa pequena dica para a Nutrinsecta editar em seu site, tive o trabalho de fazer várias experiências com meus pássaros. A certeza de que não colocamos qualquer tipo de alimentos para nossas aves é fato! Devemos sempre questionar o porque de certos alimentos e buscar auxílio à Veterinários, Zootecnistas, etc. Peço a todos para terem uma atenção e cuidado redobrado quando se tratar de internet e outras mídias.

O fato é que em minhas viagens a torneios, exposições e visitas a outros criatórios, me deparei com os produtos da Nutrinsecta e depois de um estudo profundo, onde colocaria minhas aves à frente desse novo alimento, optei por utilizar o Tenébrio desidratado. Porque o desidratado e não o vivo? Pelo simples fato da comodidade. Confesso ter um pouco de preguiça em ficar vigiando o Tenébrio vivo para não fugir e mesmo porque ainda não tenho tempo disponível para isso.

Em meus teste, junto as minhas aves (de psitacídeos a exóticos – passando pelos silvestres) observei que ao “servir” a larva desidratada de Tenébrio, ocorria uma grande perda do produto (desperdício). Muitos criadores, como é o meu caso, não utilizam a bandeja, preferindo o sistema de papel rolo. Neste caso, quando as aves se alimentam, ela corta o inseto desidratado e a parte que não cai no cocho vai direto para o rolo. Neste caso vocês poderiam me auxiliar, dando a dica de voltar com a bandeja! Lembro que o investimento do sistema de papel rolo é alto e o que é pior: quando se coloca a bandeja o alimento cai e entra em contato com as fezes da aves, o que pode em um segundo momento, contamina-la.

A solução encontrada foi bem simples: antes de servir a Tenébrio desidratada, apenas quebre-as nas mãos e sirva no cocho. Vocês irão notar que não haverá mais desperdiço. Os pedaços maiores que as aves não conseguir digeri-las, irão ser levadas para o bebedouro para serem “amaciadas”. A dica é muito simples, porém objetiva. Espero que tenha ajudado ao amigos.

Leo Rodrigues – São Paulo